Mensagens-cristans-evangelicas-gospel-reflexao-conhecimento

Tomé – Um homem que lidou com a dúvida

Tomé é o principal exemplo bíblico de alguém que duvida de tudo. Seu apelido, Dídimo (que significa “gêmeo”, Jo 11.13), é um pouco intrigante, já que não há qualquer referência a algum irmão gêmeo que ele tivesse. Mas a dúvida poderia ser considerada a irmã gêmea de sua fé.
Tomé é mencionado como um dos doze discípulos de Cristo em todos os evangelhos, mas sua figura se torna mais importante no Evangelho de João. Em João 11, Tomé aparece mais como um sujeito ousado do que como uma pessoas hesitante. Quando Jesus reage à notícia a respeito da morte de seu amigo Lázaro dizendo: “…vamos até ele,” Tomé parece não se abalar diante dos perigos envolvidos em uma viagem até a Judéia na companhia de Jesus. Ele comenta com os demais discípulos: “Vamos também para morrermos com ele” (Jo 11.15-16).
Portanto, Tomé está presente quando Jesus, diante do túmulo de Lázaro, diz às pessoas que duvidam do seu poder: “Não lhe falei que, se você cresse, veria a glória de Deus:” E a ressurreição de Lázaro dentre os mortos certamente impressionou Tomé de um modo muito profundo.
Na menção seguinte que o Evangelho de João faz a seu nome, Tomé está tentando corrigir a declaração de Jesus, segundo a qual Cristo afirma que irá para outra dimensão espiritual, onde preparará lugar para seus discípulos. “Vocês conhecem o caminho para onde vou,” diz Jesus. A resposta de Tomé é esta: “Senhor, não sabemos para onde vais” (Jo 14.4-5).
Graças a Deus pela ousadia dessa declaração, pois, sem ela, talvez nunca chegássemos a ouvir o que Jesus diz em seguida: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pais, a são ser por mim” (Jo14.6).
A dúvida de Tomé se manifesta de maneira mais intensa quando ele ouve a respeito da aparição de Cristo aos discípulos depois de sua morte. Tomé não se mostra muito disposto a aceitar a ressurreição de Jesus simplesmente a partir dos comentários que ouve: “Se eu não vir as marcas dos pregos nas suas mãos, não colocar o meu dedo onde estavam os pregos e não puser a minha mão ao seu lado, não crerei” (Jo 20.25).
Cristo honra essa atitude de Tomé aparecendo ao apóstolo e convidando-o a examinar suas feridas. Tomé fica tão impressionado ao ver o Mestre ressurreto que faz uma das maiores declarações de fé que se vê nos evangelhos: “Senhor meu e Deus meu!” (Jo 20.28).
As dúvidas de Tomé desapareceram na presença de Jesus.
Bíblia do Homem

Tomé – Um homem que lidou com a dúvida

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.